Motivos para ter criado o Blog:

Mi foto
Eu criei este Blog pra levar a Palavra de Deus a toda criatura. (Marcos 16; 15) Obs.: É por meio deste Blog que eu estou publicando os Estudos que já havia enviado aos meus amigos por e-mail, e aos que não viram todos, aqui terão acesso a eles; pois também foi pelo aumento na demanda de pessoas nos grupos de e-mail que criei o blog. Eu já publiquei os novos, após publicar os anteriores." A Palavra de Deus se renova a cada manhã!", "O céu e a terra passarão, mas as minhas Palavras não hão de passar. - Mateus 24; 35" Um outro motivo pra o blog existir foi por causa de alguns amigos que me incentivaram/estimularam e ajudaram pra que essa idéia se concretizasse e por meio dela, muitas almas sejam alcançadas. Aproveitem este espaço pra conhecer um pouco mais da Palavra de Deus e me ensinar também! Obs.: “Muitas das mensagens que postei fui eu quem “escreveu”, utilizando a Palavra de Deus; e as que não fui eu que “escrevi” completamente ou complementei, procurei citar o nome do autor, e alguns que não coloquei foi por não saber quem é!” Este Blog só existe pra levar a Mensagem do Sofrimento de Jesus na Cruz, que foi por Amor a mim e a você! E não para qualquer outro propósito!

"Mas importa que o Evangelho seja primeiramente pregado entre todas as nações."

Marcos 13;10


domingo, 28 de agosto de 2016

Poesía- COMO JESÚS, MI HERMANO

Pido que los cristianos demos hospitalidad
y que yo no olvide que extranjero soy,
como Jesús, mi Hermano.

Pido que se extinga esa fe de simulacro
y que yo cumpla lo que dije al bautizarme,
como Jesús, mi Hermano.

Pido que no más vean espejos de riqueza
y que yo en verdad ayude al necesitado,
como Jesús, mi Hermano.

Pido que se cree trabajo para muchos
y que yo pueda trabajar los días de descanso,
como Jesús, mi Hermano.

Pido que decaigan los templos de consumo
y que yo ahuyente a sus mercaderes,
como Jesús, mi Hermano.

Pido que puedas moldearnos de nuevo
y que yo, desde mi arcilla, ame al prójimo,
como Jesús, mi Hermano.

Pido que olvidemos la nefasta palabrería
y que yo sólo hable con lengua de bondad,
como Jesús, mi Hermano.

Pido que ofrezcamos paz a los perseguidores
y que yo practique el necesario perdón,
como Jesús, mi Hermano.

Pido que no se adoren estatuas de yeso
y que yo conviva Contigo en el espíritu,
como Jesús, mi Hermano.

Pido que los creyentes abran su corazón
y que yo comparta las cosas que tengo,
como Jesús, mi Hermano.

Pido que nadie secuestre tu Palabra
y que yo siga viviendo de milagro,
como Jesús, mi Hermano.

Padre, elevo esta oración completa,
porque Tú eres el principio de Todo,
como lo dice Jesús, mi Hermano.

Alfredo Pérez Alencart







Sejamos como Jesus, nosso irmão, Salvador e Senhor: Desejemos ser cristãos hospitaleiros, pois não podemos nos esquecer que somos estrangeiros neste mundo; cumpramos o que prometemos ao sermos batizados; ajudemos aos necessitados, façamos o bem sem olhar a quem, e muito menos esperando receber algo em troca; oremos para que muitos tenham trabalho e que nós também o tenhamos (secular e Obra do Senhor), para que sejamos úteis; pois o mais importante não é o consumo exacerbado e o mercantilismo desenfreado; e muito menos desrespeitando a Casa do Senhor, e sim o que temos dentro de nós e o que fazemos para o Senhor; Que o Senhor nos molde novamente como se molda a argila/barro, para que amemos ao próximo; esquecendo-se do palavreado nefasto e falando com língua de bondade; ofereçamos paz aos perseguidores e pratiquemos o perdão; Que não adorem a estátuas de gesso e que convivamos em espírito; abramos os nossos corações e compartilhemos o que temos; que ninguém roube a Sua Palavra e que eu continue vivendo de milagres. Porque Deus é o princípio de tudo!

Filipenses 3; 20: Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo.

Mateus 25; 34- 46: Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver. Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te? E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes. Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes. Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos? Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim. E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.


Mateus 21; 12 e 13: E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas; E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões.


Jeremias 18; 1-6: A palavra do SENHOR, que veio a Jeremias, dizendo: Levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. E desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas, Como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer. Então veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o Senhor. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.


Tiago 3; 2: Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo.


Mateus 5; 44: Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus.


Êxodo 20; 4: Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.


Efésios 5; 1 e 2: Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo vos amou e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.  




Que Deus em Cristo vos Abençoe!

Fraternalmente,
Erica Carla

martes, 23 de agosto de 2016

Poema- TEUS

Teu preceito é tão amigo
Teu abrigo tão sagrado
Teu chamado tão preciso
Teu juízo tão perfeito;

Tua vontade
é que eu te aceite
O teu deleite
é que eu te agrade.

Teu ser
que desceu
menino
nos deu
o poder
divino
de conhecer
a fonte
o norte;
de renascer
de um ontem
morte
Pra tua VIDA,
Pra tua VIDA.

Wolô





Este poema é um resumo do quê Deus deseja para cada um de nós, pois todos precisamos dEle, porém nem todos reconhecem isto, não veem que os preceitos e juízos dEle são para nos proteger, que Ele nos chama para nos abrigar em baixo de suas asas. Foi por nos Amar que Jesus morreu e ressuscitou para que tenhamos vida.

Salmos 91; 4 a: Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas estarás seguro.

Salmos 119; 7, 27, 30, 40, 45, 62, 93, 94, 102, 106, 114, 137, 149, 160 e 168: Louvar-te-ei com retidão de coração quando tiver aprendido os teus justos juízos. Faze-me entender o caminho dos teus preceitos; assim falarei das tuas maravilhas. Escolhi o caminho da verdade; propus-me seguir os teus juízos. Eis que tenho desejado os teus preceitos; vivifica-me na tua justiça. E andarei em liberdade; pois busco os teus preceitos. À meia-noite me levantarei para te louvar, pelos teus justos juízos. Nunca me esquecerei dos teus preceitos; pois por eles me tens vivificado. Sou teu, salva-me; pois tenho buscado os teus preceitos. Não me apartei dos teus juízos, pois tu me ensinaste. Jurei, e o cumprirei, que guardarei os teus justos juízos. Tu és o meu abrigo e o meu escudo; espero na tua palavra. Justo és, ó Senhor, e retos são os teus juízos. Ouve a minha voz, segundo a tua benignidade; vivifica-me, ó Senhor, segundo o teu juízo. A tua palavra é a verdade desde o princípio, e cada um dos teus juízos dura para sempre. Tenho observado os teus preceitos, e os teus testemunhos, porque todos os meus caminhos estão diante de ti.



Que Deus em Cristo vos Abençoe!

Fraternalmente,
Erica Carla

lunes, 15 de agosto de 2016

Dia dos Pais!


Poema- Vim para Ficar

Filho, ao te ver assim despreocupado
Sorrindo e correndo pra todo lado
Eu fico pensando, acordado sonhando

Então me pergunto: O que poderei te deixar
Quando desta terra o Senhor me chamar?
Eu quero deixar-te um grandioso penhor!
Talvez um tesouro, de incalculável valor
Para que em todo o tempo da tua vida
Nunca te embaraces nesta árdua lida
Para que sejas próspero, feliz e honrado
Bem sucedido, vitorioso e respeitado

Mas… Onde posso este bem encontrar?
Já procurei no céu, na terra e até no mar
Subi as altas montanhas e desci aos vales
Procurei este tesouro em todos os lugares

Encontrei ouro, prata e pedras preciosas
Mas percebi que são heranças enganosas
Tesouros falhos, que não podem garantir
A tua alegria e a tua segurança no porvir

Então… Lembrei da pérola de grande valor
Que um bom negociante um dia encontrou
Feliz, ele vendeu todos os bens que possuía
E com muita alegria, aquela pérola comprou

Te deixarei esta pérola! E tão somente…
E ela te dará a vida, a paz e a segurança
Terás tudo nesta terra e eternamente
Se guardares esta pérola por herança
Ela é Jesus! O nosso redentor vivo e fiel
Guarde esta pérola. E terás tesouro no céu!

Norma Penido


Salmos 127; 3 a: Eis que os filhos são herança do SENHOR.

Mateus 13; 45 e 46: Outrossim o reino dos céus é semelhante ao homem, negociante, que busca boas pérolas; E, encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo quanto tinha, e comprou-a.



Amados, desculpa a demora desta publicação, porém sei que compreenderão o motivo. Este domingo começou bem, no entanto quando voltei da EBD soube de uma notícia que abalaria as emoções dos meus familiares, pois na manhã de ontem dormiu no Senhor o meu tio avô, único irmão do meu Vovô Luiz que ainda estava vivo, um irmão amigo e companheiro, quem ele muito amava, e nós também. Que turbulenta foi a tarde e inicio de noite deste Dia dos Pais!, Não podíamos imaginar que nos despediríamos de alguém tão amado nesta data. Lá estávamos nós, e nossos pais, ao lado de vovô para poder ampará-lo com amor e cuidado. Queridos, peço que orem pelo meu Avô, minha Mãe, tias e tios; principalmente pela viúva de tio e seus filhos, noras, genros e netos, para que o Senhor console e conforte a todos, bem como, Salve os que ainda não O servem e/ou estão afastados; pois o meu tio avô Nestor não mais necessita de nossas orações.

Espero que o dia dos pais de vocês tenha sido de benção, saúde e paz!

Parabéns a todos os pais, especialmente ao meu Pai, meu Avô e meu Irmão!



Que Deus em Cristo vos Abençoe!

Fraternalmente,
Erica Carla

martes, 9 de agosto de 2016

Jesus veio para todos...



·        Deus não enviou Jesus para um grupo pequeno, Ele O enviou para Todos:

Já vimos que Jesus veio para que todos sejam salvos, já que o pecado (o 1º pecado: a desobediência) nos sobreveio através de Eva e Adão, e por isto todos pecaram e foram destituídos do reino de Deus; então precisamos fazer a nossa parte e ir até Ele, pois a parte mais difícil Jesus já fez por nós, que foi morrer pelos nossos pecados, sendo Ele Santo e, por conseguinte, nunca cometera pecado algum. Ele veio para nos reconciliar com Deus! Ele não apenas veio para um povo, uma época,... Ele veio para todos, e todos quantos quiserem reconhecê-lo como Senhor e Salvador, pois quem O busca, O encontrará. Ele está de braços abertos para nos receber!

Colossenses 1; 12-23: Dando graças ao Pai que nos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz; O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor; Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados; O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele. E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência. Porque foi do agrado do Pai que toda a plenitude nele habitasse, E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus. A vós também, que noutro tempo éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora contudo vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, para perante ele vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis, Se, na verdade, permanecerdes fundados e firmes na fé, e não vos moverdes da esperança do evangelho que tendes ouvido, o qual foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, estou feito ministro.



·        Deus não tem prazer no pecado:

Também já vimos que Deus não tem prazer no pecado, e é através do pecado que obtemos algo NÃO desejado, ou seja, o distanciamento de Deus. Ao pecarmos, decidimos ficar longe de Deus, consciente ou inconscientemente. Isto é o resultado desta ação e infelizmente todos que assim decidirem arcarão com os frutos desta decisão. Porém não é algo irremediável (Exceto: Blasfêmia contra o Espírito Santo e Suicídio), a partir do momento que nos arrependemos e pedimos perdão sincero, tomamos o caminho de volta para os braços do PAI, e Ele nos recebe com Amor!

Mateus 12; 31 e 32: Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens. E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro.


Vemos que o segundo mandamento mais importante é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo, pois bem, para amar alguém como a nós mesmos presume-se que precisamos nos amar, então não podemos nos odiar; aos que se odeiam, estes fazem coisas contra a própria vida, e a pior delas é o suicídio. Vemos também outro mandamento do Senhor que diz: Não matarás, ou seja, tirar a própria vida é cometer suicídio, se matar. Só aí já se infligiu 2 mandamentos. Porém além de desobedecer ao Senhor, o suicida quer tomar o lugar de Deus; pois Ele é o único que dá a vida e a pode tirar. Mais alguém pode alegar que o suicida não se odeia e/ou não quer tomar o lugar de Deus; apena está vivendo uma vida tão infeliz que ‘justificaria’ tal insanidade. E ratificando o que já disse antes, quem assim pensa está procurando justificativas para cometer o pior ato de sua existência. Quero lhes lembrar o caso de Judas Iscariotes, que permitiu que o diabo entrasse em seu coração e após ver o resultado da sua traição, arrependido se enforcou/matou. Este é o objetivo do diabo, nos matar, pois ele nos odeia. Aí você pode dizer: Mais Irmã Erica, ele se arrependeu! Isto não mudou nada, pois o único sangue que pagou a nossa Salvação foi o de Jesus (inocente e imaculado) vertido na cruz, e não o sangue de um pecador. Tenho mais uma triste realidade para lhes informar sobre tal ato: Aos que algum dia cogitaram esta ideia, lhes alerto que a cada pessoa só nos é ordenado/permitido morrer apenas uma vez. Então ao que escolhe este tipo de morte (primeira morte, a do corpo físico), ela é irrevogável, e após ela segui-se o juízo (feito por Deus), e o destino para quem comete este pecado é no lago que arde com fogo e enxofre, segunda morte (morte espiritual).

Marcos 12; 30 e 31: Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.

Êxodo 20; 13: Não matarás.

1 Samuel 2; 6: O Senhor é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz tornar a subir dela.

Mateus 27; 3-5: Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe, arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos, Dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente. Eles, porém, disseram: Que nos importa? Isso é contigo. E ele, atirando para o templo as moedas de prata, retirou-se e foi-se enforcar.

Hebreus 9; 27: E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo.

Apocalipses 21; 8: Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos que se prostituem, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.



Aí vocês podem estar pensando em me perguntar: Irmã Erica, já vimos tudo isso, qual a novidade que estudaremos hoje? Pois bem, a Bíblia já está pronta (eu jamais me atreveria cogitar a ideia de acrescentar-lhe algo. Apocalipses 22; 18 e 19: Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;
E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro. / Deuteronômio 4; 2: Não acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do Senhor vosso Deus, que eu vos mando.), e por mais que já a tenhamos lido completamente algumas vezes, sempre há novidade para o nosso entendimento e melhor compreensão do mesmo texto, pois vamos adquirindo novas experiências e com as mesmas passamos a enxergar coisas que antes não víamos. Então o que estudaremos hoje é um determinado ponto de vista pertinente ao tema, para que tenhamos uma visão ampla e saibamos como aplicar em momentos diversos de nossas vidas.








1.     Ele veio para o que era seu e os seus não o receberam...

Isto é bem intrigante; apesar de se tratar do nosso Criador, Salvador e Redentor, o povo criado por Ele não o reconheceu. E o mais absurdo: O povo escolhido por Deus para preparar os demais povos para a vinda do Messias, o rejeitou, mesmo após tantos textos do A.T. indicarem e anunciarem a sua vinda.

Gênesis 12; 3: E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.


Dá pra imaginar rejeição maior do quê esta?
Jesus se deu em sacrifício por todos, e os seus O rejeitaram, aqueles que O viram (a Glória do Unigênito de Deus), contemplaram os seus Milagres, O aclamavam dizendo: “Hosana nas Alturas”; porém ao virem que Ele não era um conquistador terreno e que não os libertaria do governo romano, resolveram se voltar conta Ele (falta de fé e discernimento espiritual), fazendo parte daquela multidão que gritava: Crucifica-O!
Sabemos que para haver o cumprimento da profecia sobre o Messias, Ele teria que morrer, ressuscitar ao 3 dia e vive eternamente, porém, como já falei em outra ocasião a respeito da traição de Judas Iscariotes, não necessariamente teria que ser ele o traidor (ele permitiu que o diabo entrasse em seu coração, daí pra traição não demorou muito; e o preço por tal traição foi muito alto, pois ao se enforcar perdeu o direito à salvação mediante arrependimento real e derramamento do sangue do inocente. Porém Jesus em nenhum momento fora pego de surpresa, antes que algo acontecesse Ele já sabia e anunciava para que soubessem quem Ele é! João 13; 2-4, 18, 19, 21, 26 e 27: E, acabada a ceia, tendo já o diabo posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que o traísse, Jesus, sabendo que o Pai tinha depositado nas suas mãos todas as coisas, e que havia saído de Deus e ia para Deus, Levantou-se da ceia, tirou as vestes, e, tomando uma toalha, cingiu-se. Não falo de todos vós; eu bem sei os que tenho escolhido; mas para que se cumpra a Escritura: O que come o pão comigo, levantou contra mim o seu calcanhar. Desde agora vo-lo digo, antes que aconteça, para que, quando acontecer, acrediteis que eu sou. Tendo Jesus dito isto, turbou-se em espírito, e afirmou, dizendo: Na verdade, na verdade vos digo que um de vós me há de trair. Jesus respondeu: É aquele a quem eu der o bocado molhado. E, molhando o bocado, o deu a Judas Iscariotes, filho de Simão. E, após o bocado, entrou nele Satanás. Disse, pois, Jesus: O que fazes, faze-o depressa.); muito menos Jesus teria que ser ultrajadamente trocado pelo criminoso Barrabás.
Vale salientar que Barrabás era um inimigo de Roma, pois foi o responsável por deflagrar uma rebelião contra o governo romano, bem como nesta ocasião cometeu um assassinato. Tal ato talvez o tornasse um ‘herói’ para os judeus, pois eram contra Roma e eles odiavam ser governados por um povo pagão, e ter que pagar impostos para sustentá-los e aos seus supostos deuses. A ironia maior é ver que além dos crimes cometidos, seja contra Roma ou ‘a favor’ dos judeus, Barrabás era o culpado pelo ‘crime’ que acusaram a Jesus, observemos que o seu nome significa “filho do pai”, exatamente a condição de Jesus em relação a Deus.

Vejamos a trama que os líderes religiosos judeus (sentiam-se ameaçados pela sua presença. Isso é um exemplo claro de pensar pequeno e não contemplar os planos de Deus.) fizeram para condenar Jesus: Mesmo odiando Roma e tudo que ela representava para o seu povo, bem como aos seus governantes (Ex.: Pilatos), eles o procuraram para pedir para crucificarem a Jesus por traição a Roma; cuja pena era apenas para os rebeldes, para os escravos e não cidadãos romanos. Esta artimanha tinha como objetivo rebaixar Jesus a escravo e não reconhecê-lo como Rei (foram apostatas ao fingirem lealdade a Roma gritando: “Não temos rei, senão César”.), mascarando o verdadeiro motivo (‘blasfêmia’, ao se ‘intitular’ Filho de Deus; se Ele fosse realmente culpado, a pena pela lei judaica era a morte) pela pseudo traição contra Roma para que a culpa de sua morte recaísse sobre os romanos e não sobre os verdadeiros culpados, pois os algozes de Jesus se tornaram réus perante Deus (Caifás e os líderes religiosos judeus (príncipes dos sacerdotes e os anciãos. Observemos um dado: Na ocasião do arrependimento de Judas, eles nada fizeram para impedir que este se matasse, muito pelo contrário, disseram: Que nos importa? Isso é contigo. E pegaram as moedas que Judas atirou para o templo, deliberaram para saber como a usariam, pois sabiam que não era lícito colocá-las no cofre das ofertas por ser preço de sangue e a usaram para comprar um campo para ser sepultura de estrangeiros, cujo nome até hoje é Campo de Sangue. Mateus 27; 6-10) por premeditarem o assassinato de Jesus; o próprio povo judeu; os discípulos que aterrorizados fugiram; Pedro que negou conhecer a Jesus; Judas que o traiu; a multidão que O seguia, apenas observavam esta sentença; o próprio Pilatos que por medo de mais uma rebelião atrapalhar sua carreira política perante Roma, pois o ameaçaram de denunciá-lo à César, portanto não poupou o inocente, apenas lavou as mão alegando não ter participação nesta condenação, porém omissão é permissão!; e os soldados que O torturaram e zombavam do Cristo); isto traria benefícios/credibilidade aos líderes religiosos judeus, pois com ‘1 tiro matariam 2 coelhos’ (perante os judeus, acusando-O de blasfemo; e perante os romanos, ao acusa-Lo de traidor. Eles é que foram os blasfemadores. Vale salientar que ambas acusações são levianas e impossíveis de serem verdadeiras, já que Jesus é Santo, e o seu único pecado foi ser feito pecado para nos libertar do pecado, ou seja, era para nós aquela cruz e não para Ele, porém para que não perecêssemos, Ele em sua infinita bondade se entregou à morte de cruz/vergonhosa, e pela sua morte obtemos vida, e vida eterna; porém tem algumas condições para a recebermos: se arrepender de todos os pecados, pedir perdão e não mais praticá-los, renunciando-nos diariamente, bem como reconhecê-Lo (o Cristo Filho de Deus) como Senhor e Salvador, engrandecendo-O, Adorando-O, Amando-O e vivendo conforme a sua Palavra (leis, ensinamentos, mandamentos, estatutos, ordenanças,...) e anunciá-lo a todos por todos os dias de nossas vidas (através da sua Palavra (falando, escrevendo, louvando, orando,...), testemunho de vida,...)).

Percebendo de que se tratava de uma conspiração, Pilatos procura se isentar de tal responsabilidade, passando a decisão para a voz do povo (Obs.: Cuidado quando dizem: A voz do povo é a voz de Deus!, pois nem sempre a multidão age conforme a vontade soberana e as instruções de Deus sobre o que é certo ou errado. Tiago 4; 17: Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.), que claramente se deixaram pressionar pelos líderes judeus, se acovardando e indo com a onda, sem pensar com a própria cabeça, bem como por esperarem por Ele apenas nesta vida, no plano terrestre e não celeste, por um reino neste mundo.

O pecado cega!

Mesmo depois de toda essa rejeição e ingratidão, Jesus foi até o fim com o plano da Salvação. Amados, se não fosse o sacrifício de Jesus, todos iríamos para o inferno (morte eterna) e não teríamos como nos reconciliar com Deus por meios próprios, se não fosse o amor e misericórdia de Deus e a entrega de Jesus talvez a humanidade já não existisse mais, talvez Deus já teria nos arrancado da face da terra por tanta rebeldia e ingratidão, como quando Ele mandou o dilúvio e poupou apenas a família de Noé, talvez nem uma família houvesse para que Ele poupasse novamente e repovoasse a terra, ou apenas a salvasse de ser consumida.

Lembremo-nos: Ele não precisa de nós, somos nós que precisamos e dependemos dEle!



João 1; 1-16: No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele. Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz. Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo. Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. João testificou dele, e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem após mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu. E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça.


Mateus 27; 15-26: Ora, por ocasião da festa, costumava o presidente soltar um preso, escolhendo o povo aquele que quisesse. E tinham então um preso bem conhecido, chamado Barrabás. Portanto, estando eles reunidos, disse-lhes Pilatos: Qual quereis que vos solte? Barrabás, ou Jesus, chamado Cristo? Porque sabia que por inveja o haviam entregado. E, estando ele assentado no tribunal, sua mulher mandou-lhe dizer: Não entres na questão desse justo, porque num sonho muito sofri por causa dele. Mas os príncipes dos sacerdotes e os anciãos persuadiram à multidão que pedisse Barrabás e matasse Jesus. E, respondendo o presidente, disse-lhes: Qual desses dois quereis vós que eu solte? E eles disseram: Barrabás. Disse-lhes Pilatos: Que farei então de Jesus, chamado Cristo? Disseram-lhe todos: Seja crucificado. O presidente, porém, disse: Mas que mal fez ele? E eles mais clamavam, dizendo: Seja crucificado. Então Pilatos, vendo que nada aproveitava, antes o tumulto crescia, tomando água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo. Considerai isso. E, respondendo todo o povo, disse: O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos. Então soltou-lhes Barrabás, e, tendo mandado açoitar a Jesus, entregou-o para ser crucificado.

Marcos 15; 7-15: E havia um chamado Barrabás, que, preso com outros amotinadores, tinha num motim cometido uma morte. E a multidão, dando gritos, começou a pedir que fizesse como sempre lhes tinha feito. E Pilatos lhes respondeu, dizendo: Quereis que vos solte o Rei dos Judeus? Porque ele bem sabia que por inveja os principais dos sacerdotes o tinham entregado. Mas os principais dos sacerdotes incitaram a multidão para que fosse solto antes Barrabás. E Pilatos, respondendo, lhes disse outra vez: Que quereis, pois, que faça daquele a quem chamais Rei dos Judeus? E eles tornaram a clamar: Crucifica-o. Mas Pilatos lhes disse: Mas que mal fez? E eles cada vez clamavam mais: Crucifica-o. Então Pilatos, querendo satisfazer a multidão, soltou-lhe Barrabás e, açoitado Jesus, o entregou para ser crucificado.

João 19; 1-16: Pilatos, pois, tomou então a Jesus, e o açoitou. E os soldados, tecendo uma coroa de espinhos, lha puseram sobre a cabeça, e lhe vestiram roupa de púrpura. E diziam: Salve, Rei dos Judeus. E davam-lhe bofetadas. Então Pilatos saiu outra vez fora, e disse-lhes: Eis aqui vo-lo trago fora, para que saibais que não acho nele crime algum. Saiu, pois, Jesus fora, levando a coroa de espinhos e roupa de púrpura. E disse-lhes Pilatos: Eis aqui o homem. Vendo-o, pois, os principais dos sacerdotes e os servos, clamaram, dizendo: Crucifica-o, crucifica-o. Disse-lhes Pilatos: Tomai-o vós, e crucificai-o; porque eu nenhum crime acho nele. Responderam-lhe os judeus: Nós temos uma lei e, segundo a nossa lei, deve morrer, porque se fez Filho de Deus. E Pilatos, quando ouviu esta palavra, mais atemorizado ficou. E entrou outra vez na audiência, e disse a Jesus: De onde és tu? Mas Jesus não lhe deu resposta. Disse-lhe, pois, Pilatos: Não me falas a mim? Não sabes tu que tenho poder para te crucificar e tenho poder para te soltar? Respondeu Jesus: Nenhum poder terias contra mim, se de cima não te fosse dado; mas aquele que me entregou a ti maior pecado tem. Desde então Pilatos procurava soltá-lo; mas os judeus clamavam, dizendo: Se soltas este, não és amigo de César; qualquer que se faz rei é contra César. Ouvindo, pois, Pilatos este dito, levou Jesus para fora, e assentou-se no tribunal, no lugar chamado Litóstrotos, e em hebraico Gabatá. E era a preparação da páscoa, e quase à hora sexta; e disse aos judeus: Eis aqui o vosso Rei. Mas eles bradaram: Tira, tira, crucifica-o. Disse-lhes Pilatos: Hei de crucificar o vosso Rei? Responderam os principais dos sacerdotes: Não temos rei, senão César. Então, consequentemente entregou-lho, para que fosse crucificado. E tomaram a Jesus, e o levaram.


Como toda parábola, ela tem o objetivo de facilitar a compreensão a respeito da manifestação do Reino de Deus usando elementos conhecidos daquela época. Esta não é diferente, pois se trata exatamente do período do cumprimento da promessa em que estamos estudando hoje.

Quando fala do homem nobre, vemos a representação de Jesus, o qual saiu do seu reino, se submeteu às privações e provações vivenciadas pela humanidade, sentiu na pele as mesmas dores, provações e fome que o homem sente (mesmo sendo 100% Deus, nos anos que aqui viveu, também era 100% homem). Nós não servimos a um Senhor/Sumo Sacerdote que não conheça as nossas fragilidades/fraquezas, pois Ele as enfrentou como nós.

E quando vemos falando dos dez sevos, os quais receberam dez minas, é a representação dos servos do Senhor, Ele nos entrega tesouros/dons/talentos para usarmos com sabedoria em prol da Obra dEle enquanto Ele não volta (Ele já concluiu a primeira parte ao morrer e ressuscitar, Ele já tomou este reino, por mais que o rejeitem, Ele é o Rei dos reis e a nossa função como cristão é de ganharmos almas para o reino do Filho do seu amor), e quando Ele voltar (segunda vinda de Cristo pra buscar a sua Igreja para com Ele reinar) nos chamará para que prestemos conta de como usamos os dons que dEle recebemos, se fomos produtivos para sua Obra ou não.

A última consideração que quero fazer sobre esta parábola é que os concidadãos deste homem nobre (Jesus), o rejeitaram e mandaram embaixadores aos seus servos para dizer que não O queriam como rei. Exatamente o que o povo judeu fez ao clamarem pela crucificação de Cristo e dizerem que o seu rei era César.

Lucas 19; 11-15: A Parábola dos dez servos e das dez minas
E, ouvindo eles essas coisas, ele prosseguiu e contou uma parábola, porquanto estava perto de Jerusalém, e cuidavam que logo se havia de manifestar o Reino de Deus. Disse, pois: Certo homem nobre partiu para uma terra remota, a fim de tomar para si um reino e voltar depois. E, chamando dez servos seus, deu-lhes dez minas e disse-lhes: Negociai até que eu venha. Mas os seus concidadãos odiavam-no, e mandaram após ele embaixadores, dizendo: Não queremos que este reine sobre nós. E aconteceu que, voltando ele, depois de ter tomado o reino, disse que lhe chamassem aqueles servos a quem tinha dado o dinheiro, para saber o que cada um tinha ganhado, negociando.


Hebreus 4; 15: Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.



2.     Todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus...

Pois bem, como vimos no versículo de João 1; 12, cujo trecho foi extraído para expandirmos afim de compreendê-lo melhor, vemos que ele nos abrange, nos dando o privilégio de sermos feitos seus filhos, filhos em adoção; já que o povo do qual partiu a promessa, quando ela se cumpriu não teve discernimento espiritual para contempla-la e serem os primeiros a receberem esta benção, Deus nos permitiu esse privilégio, o privilégio de recebermos a vida eterna. O nosso Deus não faz acepção de pessoa, todos quantos receberem Jesus como Senhor e Salvador, terão acesso ao Pai, pois Jesus é o único mediador entre Deus e os homens/humanidade; este é o desejo de Deus: Que todos se salvem.

Observemos que é de Deus e não do povo o papel mais ativo na Salvação. Quando alguém decide crer em Jesus Cristo como Salvador, demonstra uma resposta à ação do Espírito Santo de Deus (convence o mundo do pecado, da justiça e do juízo).

Deus é quem cria/promove a situação, porém nós é que decidimos se cremos ou não. Ninguém pode crer em Jesus sem a ajuda de Deus. Do mesmo modo que ninguém vai ao Pai senão pelo Filho. Esta é a base do Evangelho genuíno, se não for a ação dos 3 (Santa Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo) não tem argumento que convença o pecador e o leve ao arrependimento.

João 6; 44: Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.

João 16; 7-11: Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Do pecado, porque não crêem em mim; Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado.

João 14; 6: Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.


O Pai atrai as pessoas a Jesus, mediante o Espírito Santo, e por meio dos dois é que temos a ligação direta ao Pai, sendo Jesus o único mediador e o Espírito Santo que intercede por nós (onde Ele habitar, após conversão desta alma) com gemidos inexprimíveis. Sua obra de “atrair” abrange todos, conforme diz Jesus:

João 12; 32: E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim.

Romanos 8; 26: E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.


Essa atração, no entanto, não é irresistível, uma vez que pode ser rejeitada, como vimos no tópico anterior.

Mateus 23; 37: Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e tu não quiseste!



O mundo não nos conhece, pois não conheceram a Ele. Não nos conhecer é ver que somos diferentes deles (no comportamento, nas palavras,...) e isso não os agrada, pois alguns pensam que nos achamos ‘melhores’ do quê eles e outros não sabem que também podem ser diferentes, e por isso não sabem que o caminho é Cristo. Não somos mais escravos do pecado, como eles ainda o são. E a nossa missão como Igreja de Cristo é levar esta luz para mostrar que Ele é o caminho que nos dá paz e nos conduz ao céu.

1 João 3; 1: Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele.

Romanos 8; 15 e 23: Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo. 

Gálatas 4; 5: Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. 


Atos 10; 34-36: E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas; mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo. A palavra que ele enviou aos filhos de Israel, anunciando a paz por Jesus Cristo (este é o Senhor de todos).

Deuteronômio 10; 17: Pois o SENHOR vosso Deus é o Deus dos deuses, e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas.


2 Timóteo 2; 5 e 6: Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem, o qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.


1 Timóteo 2; 4: Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.

Tito 2; 11-15: Porque a graça salvadora de Deus se há manifestado a todos os homens, Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente,  Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo; O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniquidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras. Fala disto, e exorta, e repreende com toda a autoridade. Ninguém te despreze.


João 17; 25: Pai justo, o mundo não te conheceu; mas eu te conheci, e estes conheceram que tu me enviaste a mim.



Há algo que preciso esclarecer: Quando vemos dizer (nos predestinou, estavam ordenados, deu-lhes o poder...) não se refere à doutrina arbitrária da predestinação, pois não corrobora com o contexto. Vejamos a tradução de “ordenados” (do grego tetagmenoi, do verbo tasso), é “estavam dispostos”.

Atos 13; 46-48: Mas Paulo e Barnabé, usando de ousadia, disseram: Era mister que a vós se vos pregasse primeiro a palavra de Deus; mas, visto que a rejeitais, e não vos julgais dignos da vida eterna, eis que nos voltamos para os gentios; Porque o Senhor assim no-lo mandou: eu te pus para luz dos gentios, a fim de que sejas para salvação até os confins da terra. E os gentios, ouvindo isto, alegraram-se, e glorificavam a palavra do Senhor; e creram todos quantos estavam ordenados para a vida eterna.



3.     Não me escolheste vós a mim, mais Eu vos escolhi a vós...

Sabemos que servi-Lo não é algo que a humanidade tenha facilidade em escolher fazer, pois precisa renunciar as concupiscências da carne, os próprios desejos e vontades; bem como sabemos também que por Ele nos escolher para sermos seus filhos é um grande ato de amor e misericórdia, é um grande privilégio. Mais para ‘merecermos’ este privilégio precisamos abrir mão de algumas coisas (pecados de ‘estimação’, vícios,...), pra uns é mais fácil e pra outros é mais difícil, porém tem que ser feito, tanto por gratidão e obediência ao Senhor como por inteligência/autopreservação, pois tais práticas nos prejudicam por dentro e por fora. Além do privilégio de sermos Filhos de Deus, Ele ainda concede aos que o obedecem, a honra de serem seus amigos, e esta honra vem junto com uma grande responsabilidade: devemos frutificar na Obra do Senhor, e nosso galardão vem dEle, bem como Ele nos concederá o que pedirmos à Ele conforme a sua Soberana Vontade.

Deixem-me esclarecer outro ponto: Nós não somos o plano B de Deus. E por os judeus terem rejeitado a Jesus, Deus não desistiu deles, Ele os resgatará. Deus não desiste de ninguém, a exemplo disto vemos a Parábola da ovelha perdida, Ele deixou as 99 em segurança e foi em busca daquela que estava perdida e em perigo (Lucas 15; 4-7). Muitos devem pensar assim: Se Deus nos escolheu depois, porque eu devo escolher servi-Lo? Saibam que Ele nos criou para sua Glória desde o princípio e a questão de Jesus ter nascido no povo judeu é por duas questões lógicas (isso é para os céticos de plantão): Para que se cumprisse a profecia da vinda do Messias, Ele haveria de nascer em algum povo; E porque os judeus? Pra provar a linhagem/genealogia sob a qual a promessa fora feita. Deus não mente, o que Ele promete, Ele cumpre!
   
João 15; 13-16: Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer. Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.

Efésios 1; 4-7: Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, Para louvor da glória de sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado, Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça.



Colossenses 3; 24: Sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis.


O erro do povo judeu foi justamente esperar em Cristo só nesta vida, esquecendo-se da vindoura, de que o seu Reino não é aqui; querendo que Ele os libertasse do autoritarismo romano, onde a maior libertação é a do pecado e o maior prêmio é a Salvação de nossas almas. Se com Ele sofrermos, com Ele reinaremos.

1 Coríntios 15; 19: Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.

João 18; 36-38: Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui. Disse-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Jesus respondeu: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz. Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade? E, dizendo isto, tornou a ir ter com os judeus, e disse-lhes: Não acho nele crime algum.


2 Timóteo 2; 12: Se sofrermos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará.

Romanos 8; 17: E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.



4.     O fez pecado por nós...

Ele, que não cometeu pecado algum, levou os nossos pecados em seu corpo, sobre Ele caiu as nossas iniquidades foi feito pecado/maldição por nós, foi contado com os malfeitores/transgressores, ferido por causa das nossas transgressões, moído por causa das nossas iniquidades, foi castigado para que tenhamos paz e Ele não abriu a boca, não reclamou (o fato de Ele dizer: Se é possível, passa de mim este cálice (Mateus 26; 39) não se referia a uma queixa ou para que fosse poupado do sacrifício, pois estava decidido em concluir a sua missão; isto na verdade se referia à isenção da pena máxima pelo pecado da humanidade, cuja é a separação do Pai (mesmo que temporária, pra ele); Ele pediu que sua morte física fosse aceita como resgate total pelo pecado do mundo; e o Pai lhe ouviu e o fortaceleu mediante os anjos, para que Ele bebesse o cálice que foi necessário para cumprir a sua missão. (Lucas 22; 42 e 43 / Hebreus 5; 7)), não injuriou, não ameaçou mesmo quando o injuriavam ou zombavam dEle; Ele nos substituiu naquela cruz, pois por méritos próprios ninguém pode salvar-se a si mesmo, muito menos a toda humanidade. Fomos comprados por bom/alto preço! Lembremo-nos que este foi o último sacrifício, ou seja, não mais necessitará que sacrifiquem animais, pois o sangue de Jesus pagou o preço por todos, não apena por um povo ou época. E que preço esse em?! Que Amor é esse, que se sacrifica em prol de todos?! Que Pai faria o que Deus fez, dar o próprio Filho em sacrifício pelos pecadores (além de Abraão, pois Isaque foi um prenuncio da vinda de Cristo e mesmo assim Deus apenas testou a obediência de Abraão e não permitiu que ele matasse Isaque, providenciando um cordeiro para o holocausto)?! (perguntas retóricas, pra fazê-los refletir!).

2 Coríntios 5; 21: Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.

Gálatas 3; 13 e 14: Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito.

1 Pedro 2; 22-25: O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano. O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente; Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados. Porque éreis como ovelhas desgarradas; mas agora tendes voltado ao Pastor e Bispo das vossas almas.

Isaías 53; 4-12: Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido. E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca. Todavia, ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do Senhor prosperará na sua mão. Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniquidades deles levará sobre si. Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores.

Marcos 15; 27-32: E crucificaram com ele dois salteadores, um à sua direita, e outro à esquerda. E cumprindo-se a escritura que diz: E com os malfeitores foi contado. E os que passavam blasfemavam dele, meneando as suas cabeças, e dizendo: Ah! tu que derrubas o templo, e em três dias o edificas, Salva-te a ti mesmo, e desce da cruz. E da mesma maneira também os principais dos sacerdotes, com os escribas, diziam uns para os outros, zombando: Salvou os outros, e não pode salvar-se a si mesmo. O Cristo, o Rei de Israel, desça agora da cruz, para que o vejamos e acreditemos. Também os que com ele foram crucificados o injuriavam.


Marcos 8; 36-38: Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma? Ou, que daria o homem pelo resgate da sua alma? Porquanto, qualquer que, entre esta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai, com os santos anjos.

Salmos 49; 7: Mas nenhum homem a si mesmo pode salvar-se, nem pagar a Deus o seu resgate.

1 Coríntios 6; 20: Porque fostes comprados por um alto preço. Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.



5.     Luz do mundo...

Deus planejou que Israel fosse essa luz. De Israel, nasceu Jesus, a Luz do mundo, Luz das nações. Por isso que Ele veio primeiro para os judeus, pois a partir de lá esta Luz se expandiria e iluminaria os gentios, ou seja, por intermédio da nação judaica todo o mundo viesse a conhecê-lo.

Como vimos acima, a Luz que é Cristo já estava com Deus desde a criação do mundo, e que Ele veio em forma de homem para nos salvar e nos libertar do domínio das trevas; porém aqueles que em tese O reconheceriam e O adorariam, foram os mesmo que O rejeitaram, isto pelo simples fato de esperarem por um Libertador terreno, um reino terreno e esquecendo-se do mais importante que é a vida eterna no lar celestial, pois as coisas do mundo passam mais as palavras do Senhor não hão de passar (Mateus 24; 35 / Marcos 5; 18).

Quando vemos escrito: desde o ventre, refere-se a Jesus no ventre de Maria, ilustrando a sua missão messiânica. Jesus como Filho-Servo de Deus personificou o Israel ideal, o qual cumpriu tudo que Deus requereu de Israel como nação; e dEle era a tarefa de trazer Israel de volta para Deus; aí você pode se perguntar: Mais Jesus não fora rejeitado? Sim, porém esta rejeição não o impediu de concluir a sua missão, a qual rasgou o véu do templo de alto a baixo, e por meio dEle deixou livre o acesso a Deus, coisa que apenas o Sumo Sacerdote poderia fazer anualmente, portanto após Jesus vencer a morte, podemos buscar a sua presença quando e quantas vezes quisermos/precisarmos, Ele sempre nos ouve e nos contempla. Deus também O deu para ser Luz dos gentios, para salvação até a extremidade da terra. Por que como nosso Redentor e Luz que Ele é, liberta os cativos da opressão do pecado e os faz aparecer/reluzir como astros no mundo (Filipenses 2; 15), e não mais permaneçam em trevas, pois a Luz mostra o que estava oculto. Ele não nos desampara, nunca nos esquece!

Isaías 49; 1-15: Ouvi-me, ilhas, e escutai vós, povos de longe: O SENHOR me chamou desde o ventre, desde as entranhas de minha mãe fez menção do meu nome. E fez a minha boca como uma espada aguda, com a sombra da sua mão me cobriu; e me pôs como uma flecha limpa, e me escondeu na sua aljava; E me disse: Tu és meu servo; és Israel, aquele por quem hei de ser glorificado. Porém eu disse: Debalde tenho trabalhado, inútil e vãmente gastei as minhas forças; todavia o meu direito está perante o Senhor, e o meu galardão perante o meu Deus. E agora diz o Senhor, que me formou desde o ventre para ser seu servo, para que torne a trazer Jacó; porém Israel não se deixará ajuntar; contudo aos olhos do Senhor serei glorificado, e o meu Deus será a minha força. Disse mais: Pouco é que sejas o meu servo, para restaurares as tribos de Jacó, e tornares a trazer os preservados de Israel; também te dei para luz dos gentios, para seres a minha salvação até à extremidade da terra. Assim diz o Senhor, o Redentor de Israel, o seu Santo, à alma desprezada, ao que a nação abomina, ao servo dos que dominam: Os reis o verão, e se levantarão, como também os príncipes, e eles diante de ti se inclinarão, por amor do Senhor, que é fiel, e do Santo de Israel, que te escolheu. Assim diz o Senhor: No tempo aceitável te ouvi e no dia da salvação te ajudei, e te guardarei, e te darei por aliança do povo, para restaurares a terra, e dar-lhes em herança as herdades assoladas; Para dizeres aos presos: Saí; e aos que estão em trevas: Aparecei. Eles pastarão nos caminhos, e em todos os lugares altos haverá o seu pasto. Nunca terão fome, nem sede, nem o calor, nem o sol os afligirá; porque o que se compadece deles os guiará e os levará mansamente aos mananciais das águas. E farei de todos os meus montes um caminho; e as minhas estradas serão levantadas. Eis que estes virão de longe, e eis que aqueles do norte, e do ocidente, e aqueles outros da terra de Sinim. Exultai, ó céus, e alegra-te, ó terra, e vós, montes, estalai com júbilo, porque o Senhor consolou o seu povo, e dos seus aflitos se compadecerá. Porém Sião diz: Já me desamparou o Senhor, e o meu Senhor se esqueceu de mim. Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti.

Lucas 2; 32: Luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel.

João 8; 12-19: Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida. Disseram-lhe, pois, os fariseus: Tu testificas de ti mesmo; o teu testemunho não é verdadeiro. Respondeu Jesus, e disse-lhes: Ainda que eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho é verdadeiro, porque sei de onde vim, e para onde vou; mas vós não sabeis de onde venho, nem para onde vou. Vós julgais segundo a carne; eu a ninguém julgo. E, se na verdade julgo, o meu juízo é verdadeiro, porque não sou eu só, mas eu e o Pai que me enviou. E na vossa lei está também escrito que o testemunho de dois homens é verdadeiro. Eu sou o que testifico de mim mesmo, e de mim testifica também o Pai que me enviou. Disseram-lhe, pois: Onde está teu Pai? Jesus respondeu: Não me conheceis a mim, nem a meu Pai; se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai.

João 12; 46: Eu sou a luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas. 


Vemos abaixo que Jesus disse que enquanto estivesse fisicamente no mundo, Ele é a Luz do mundo, pois bem, isto é um fato comprovado, houve um eclipse solar, ou seja, o sol escureceu desde a hora sexta (12:00 = meio dia no calendário judaico) até a hora nona (15:00 = 3 horas da tarde no calendário judaico); concluímos que quando Jesus morreu fisicamente a Luz saiu do mundo (‘anoiteceu’/o sol escureceu em pleno dia) em sinal de que Ele (JESUS) é a Luz que veio ao mundo e os homens amaram mais as trevas do que a Luz!

João 9; 5: Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo.

Lucas 23; 44-47: E era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até à hora nona, escurecendo-se o sol; E rasgou-se ao meio o véu do templo. E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou. E o centurião, vendo o que tinha acontecido, deu glória a Deus, dizendo: Na verdade, este homem era justo.


Observemos o seguinte: Pelo fato do povo dizer à Pilatos que o sangue de Jesus caia sobre eles e os seus filhos, eu entendo como a gota d’água, ou seja, eles pediram pela condenação divina, isso não ficaria impune; isto foi o ápice da incredulidade e rejeição dos judeus. É inadmissível que alguém que conhecia a promessa e O conheceu preferisse não reconhecê-lo como Filho de Deus, e isso ainda acontece nos dias atuais, mesmo depois de saber de tudo isso, há pessoas que preferem não reconhecer Jesus como Senhor e Salvador; Amados, a Bíblia é clara, há uma condenação para os que O rejeitam, e é como eu já falei anteriormente, cada decisão terá sua consequência e ninguém está isento; cada um é livre (livre arbítrio) para escolher o caminho que quer seguir, no entanto, nós fomos libertos do pecado e não para pecar, e isso nos faz réus de nossas atitudes. Se forem corretas e com base nos ensinamentos de Deus, não temos o que temer, pois Ele nos justifica; porém se não são, estamos a nossa própria sorte.

João 3; 19-21: E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.

Oséias 4; 6: O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.

“Este é apenas um exemplo de quando o povo de Deus se afasta dEle e rejeita a sua Palavra em detrimento a costumes mundanos e/ou rebeldia, cujas atitudes tem consequências e deixam marcas.”



Como Jesus é o Filho de Deus e nós também o somos em adoção por meio de Cristo; Deus por sua vez é o Pai das luzes, então nós também podemos ser luz, e resplandecer neste mundo de trevas. Nós podemos fazer a diferença, podemos brilhar e espalhar a Luz de Cristo por onde passarmos; nós não podemos ocultar esta Luz, Deus requer de nós um posicionamento; o mundo se incomoda quando brilhamos, porém se deixamos de brilhar eles são os primeiros a nos acusar/ridicularizar. Mais Irmã Erica, como que faço para não esconder a Luz de Cristo que há em mim? Primeiro de tudo, não podemos deixar que o pecado a apague, cuja consequência é voltar a viver em trevas e em escravidão, sob o domínio do pecado. Além de que não podemos negar a Jesus, pois negá-lo é negar a sua Luz e consequentemente a perderemos, pois se o rejeitamos/negamos, Ele nos rejeita/nega também. Segundo: Cada cristão que é consciente da maravilha que é servir ao Senhor, sabe que não pode se calar, tem que falar do Amor de Deus onde estiver, pois não é egoísta e muito menos omisso na sua responsabilidade (IDE por todo o mundo... Marcos 16; 15) de acender o ‘bastão’ dos demais (alusão comparativa à tocha olímpica), a diferença básica é que esta tocha acende a do outro e perde a sua Luz; porém a candeia que está acessa no coração do cristão, quanto mais leva esta Luz a outros, mais tem pra levar a mais e mais pessoas, ela não se extingue e ninguém a pode apagar.

Tiago 1; 17 e 18: Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. Segundo a sua vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas.

Mateus 5; 14-16: Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.



6.     Vinde a mim...

Prezados, após toda esta compilação de vários textos da Bíblia, pelos quais trouxemos reflexões pertinentes e relevantes para nossa melhor compreensão e crescimento espiritual; Deus te convida a servi-Lo e segui-Lo como filhos amados e amigos. Ele te chama: Vinde a mim, todos os cansados e oprimidos; vinde como estais e transformais-vos pela renovação do vosso entendimento.

Mateus 11; 28-30: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.

Romanos 12; 1-3: Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.


Jesus veio para todos, para Salvar toda a humanidade, e como Ele veio e pra casa do Pai retornou para nos preparar lugar, assim também Ele voltará para buscar a sua Igreja, os fiéis da terra. Ele não nos deixou órfãos!

João 14; 1-7, 18-20: Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho. Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto. Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós. Ainda um pouco, e o mundo não me verá mais, mas vós me vereis; porque eu vivo, e vós vivereis. Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós.

Salmos 101; 6: Os meus olhos estarão sobre os fiéis da terra, para que se assentem comigo; o que anda num caminho reto, esse me servirá.








Que Deus em Cristo vos Abençoe!

Fraternalmente,
Erica Carla