Motivos para ter criado o Blog:

Mi foto
Eu criei este Blog pra levar a Palavra de Deus a toda criatura. (Marcos 16; 15) Obs.: É por meio deste Blog que eu estou publicando os Estudos que já havia enviado aos meus amigos por e-mail, e aos que não viram todos, aqui terão acesso a eles; pois também foi pelo aumento na demanda de pessoas nos grupos de e-mail que criei o blog. Eu já publiquei os novos, após publicar os anteriores." A Palavra de Deus se renova a cada manhã!", "O céu e a terra passarão, mas as minhas Palavras não hão de passar. - Mateus 24; 35" Um outro motivo pra o blog existir foi por causa de alguns amigos que me incentivaram/estimularam e ajudaram pra que essa idéia se concretizasse e por meio dela, muitas almas sejam alcançadas. Aproveitem este espaço pra conhecer um pouco mais da Palavra de Deus e me ensinar também! Obs.: “Muitas das mensagens que postei fui eu quem “escreveu”, utilizando a Palavra de Deus; e as que não fui eu que “escrevi” completamente ou complementei, procurei citar o nome do autor, e alguns que não coloquei foi por não saber quem é!” Este Blog só existe pra levar a Mensagem do Sofrimento de Jesus na Cruz, que foi por Amor a mim e a você! E não para qualquer outro propósito!

"Mas importa que o Evangelho seja primeiramente pregado entre todas as nações."

Marcos 13;10


domingo, 20 de septiembre de 2015

Marta ou Maria, com qual te pareces?



Observemos duas posições distintas entre duas irmãs, Marta e Maria (irmãs de Lázaro), Marta abriu as portas de sua casa e recebeu a Jesus, porém vemos um paradoxo no seu comportamento, pois não basta que recebamos a Jesus em nossas vidas se por qualquer outro afazer diário não o colocarmos como prioridade em nosso viver; às vezes estamos muito atarefados na obra do Senhor, porém falta abrir os ouvidos para escutar a voz do nosso PASTOR (Jesus), falta o amor àquela obra (não podemos fazer nada para o Senhor sem Amor à Ele, à sua Obra e às suas ovelhas e muito menos de forma mecânica). Vejamos o comportamento/postura de Maria, ela se sentou aos pés de Jesus para ouvir a sua Palavra, isto nada e ninguém podem tirar dela. Ela sim escolheu a boa/melhor parte!

Lucas 10; 38-42: E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa; E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Marta, porém andava distraída em muitos serviços; e, aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude. E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.



Comparemos mais uma vez o comportamento de cada uma, agora na ocasião da morte de Lázaro (irmão delas):

João 11; 1-45: Estava, porém, enfermo um certo Lázaro, de Betânia, aldeia de Maria e de sua irmã Marta. E Maria era aquela que tinha ungido o Senhor com unguento, e lhe tinha enxugado os pés com os seus cabelos, cujo irmão Lázaro estava enfermo. Mandaram-lhe, pois, suas irmãs dizer: Senhor, eis que está enfermo aquele que tu amas. E Jesus, ouvindo isto, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela. Ora, Jesus amava a Marta, e a sua irmã, e a Lázaro. Ouvindo, pois, que estava enfermo, ficou ainda dois dias no lugar onde estava. Depois disto, disse aos seus discípulos: Vamos outra vez para a Judéia. Disseram-lhe os discípulos: Rabi, ainda agora os judeus procuravam apedrejar-te, e tornas para lá? Jesus respondeu: Não há doze horas no dia? Se alguém andar de dia, não tropeça, porque vê a luz deste mundo; Assim falou; e depois disse-lhes: Lázaro, o nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono. Disseram, pois, os seus discípulos: Senhor, se dorme, estará salvo. Mas Jesus dizia isto da sua morte; eles, porém, cuidavam que falava do repouso do sono. Então Jesus disse-lhes claramente: Lázaro está morto; E folgo, por amor de vós, de que eu lá não estivesse, para que acrediteis; mas vamos ter com ele. Disse, pois, Tomé, chamado Dídimo, aos condiscípulos: Vamos nós também, para morrermos com ele. Chegando, pois, Jesus, achou que já havia quatro dias que estava na sepultura. (Ora Betânia distava de Jerusalém quase quinze estádios.) E muitos dos judeus tinham ido consolar a Marta e a Maria, acerca de seu irmão. Ouvindo, pois, Marta que Jesus vinha, saiu-lhe ao encontro; Maria, porém, ficou assentada em casa. Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido. Mas também agora sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá. Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar. Disse-lhe Marta: Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último dia. Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto? Disse-lhe ela: Sim, Senhor, creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo. E, dito isto, partiu, e chamou em segredo a Maria, sua irmã, dizendo: O Mestre está cá, e chama-te. Ela, ouvindo isto, levantou-se logo, e foi ter com ele. (Ainda Jesus não tinha chegado à aldeia, mas estava no lugar onde Marta o encontrara.) Vendo, pois, os judeus, que estavam com ela em casa e a consolavam, que Maria apressadamente se levantara e saíra, seguiram-na, dizendo: Vai ao sepulcro para chorar ali. Tendo, pois, Maria chegado aonde Jesus estava, e vendo-o, lançou-se aos seus pés, dizendo-lhe: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido. Jesus pois, quando a viu chorar, e também chorando os judeus que com ela vinham, moveu-se muito em espírito, e perturbou-se. E disse: Onde o pusestes? Disseram-lhe: Senhor, vem, e vê. Jesus chorou. Disseram, pois, os judeus: Vede como o amava. E alguns deles disseram: Não podia ele, que abriu os olhos ao cego, fazer também com que este não morresse? Jesus, pois, movendo-se outra vez muito em si mesmo, veio ao sepulcro; e era uma caverna, e tinha uma pedra posta sobre ela. Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias. Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus? Tiraram, pois, a pedra de onde o defunto jazia. E Jesus, levantando os olhos para cima, disse: Pai, graças te dou, por me haveres ouvido. Eu bem sei que sempre me ouves, mas eu disse isto por causa da multidão que está em redor, para que creiam que tu me enviaste. E, tendo dito isto, clamou com grande voz: Lázaro, sai para fora. E o defunto saiu, tendo as mãos e os pés ligados com faixas, e o seu rosto envolto num lenço.Disse-lhes Jesus: Desligai-o, e deixai-o ir. Muitos, pois, dentre os judeus que tinham vindo a Maria, e que tinham visto o que Jesus fizera, creram nele.

·        Marta ouvindo que Jesus vinha, saiu-lhe ao encontro; vemos que ela foi até a presença dEle porém com o interesse de se queixar (Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido), mais ela não era cética, pois sabia que tudo quanto Jesus pedisse a Deus, Deus o concederia (á), bem como, ela sabia que Lázaro há de ressuscitar na ressurreição do último dia. Ela acreditava que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo. Vemo-la chamando Maria para ir ao encontro do Mestre.
Porém ela também disse a Jesus (Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias). Mais Jesus não perguntou as condições do defunto, Ele mandou que tirasse a *pedra. Ele já tinha dito pra ela que se ela acreditasse veria a Glória de Deus. Pois é amados, foi por não parar para aprender mais de Jesus que ela não vigiou e em momentos de fraqueza/apatia espiritual ela não pode contemplar o objetivo do Senhor em permitir que seu irmão morresse. Ela esperava por uma cura e não imaginava que Jesus poderia ressuscitar seu irmão, e trazê-lo de volta a vida, não apenas no último dia (para vida eterna), mais em qualquer momento apenas para mostrar e provar o seu Poder e a para a Glória de Deus.

*tirar a pedra: neste momento podemos conjecturar que de forma análoga ao contexto Jesus manda que Marta tire a trave de seus olhos para ver o agir de Deus.

Mateus 7; 3 e 4: E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu?


·        Maria porém ficou assentada em casa e só foi até Jesus quando Marta a avisou que o Mestre estava chamando-a. Nesta postura de Maria podemos observar uma calma, uma tranquilidade, algo que só quem está aos pés de Jesus pode sentir, pois cremos e descansamos nEle. Os judeus que estavam com ela em casa, consolando-a, viram-na saindo com pressa e a seguiram pois pensavam que ela iria ao sepulcro pra chorar. Mais não foi isto que ela fez, ela foi buscar consolo, conforto e providência do único que poderia ajudá-la. Ela mais uma vez ficou aos pés de Jesus, ela se lançou aos pés dEle. Não adianta contar nossos problemas pra ninguém, chorar no ombro de um amigo, pois eles nada podem fazer por nós; o único que pode nos socorrer é o Senhor Jesus (Ele é o nosso verdadeiro amigo, Ele nos AMA), lancemo-nos aos seus pés, clamemos a Ele que Ele responderá e nos socorrerá no seu tempo e para Glória de Deus!  

Salmos 37; 3 a, 4, 5 e 7a: Confia no SENHOR e faze o bem. Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará. Descansa no SENHOR, e espera nele.

Salmos 46; 1: Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.




Mais uma vez vemos Marta no serviço doméstico e Maria aproveitando cada momento que tinha na presença de Jesus para adorá-lo. Ela estava grata pelo milagre que Jesus fez ao ressuscitar seu irmão (Lázaro). Ela não poupou esforços, ela pegou o unguento de nardo puro (muito valioso monetariamente) e ungiu os pés de Jesus e depois enxugou com os seus cabelos (os pés de Jesus remetem ao caminho para chegar a Deus. João 14; 6: Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.). Observemos quem se incomodou com esta atitude de Maria, ninguém menos que Judas Iscariotes. Este usou de ‘falsa preocupação’ com os pobres para questionar o ato de Maria. Porém Jesus que conhece o íntimo de cada um, viu que ele queria era roubar o valor do unguento se tivesse chance. E mais uma vez Jesus constatou que Maria escolheu a boa parte, que ela usou o que tinha de melhor para adorá-lo; pois aos pobres sempre poderemos ajudar, mais ver Jesus face a face e poder adorá-lo pessoalmente na forma humana não seria para todos e tão pouco por muito tempo, pois já estava perto de Jesus morrer, ressuscitar e ir para a Glória ficar ao lado do Pai Celestial.

João 12; 1-8: Foi, pois, Jesus seis dias antes da páscoa a Betânia, onde estava Lázaro, o que falecera, e a quem ressuscitara dentre os mortos. Fizeram-lhe, pois, ali uma ceia, e Marta servia, e Lázaro era um dos que estavam à mesa com ele. Então Maria, tomando um arrátel de unguento de nardo puro, de muito preço, ungiu os pés de Jesus, e enxugou-lhe os pés com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do unguento. Então, um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse: Por que não se vendeu este unguento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres? Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava. Disse, pois, Jesus: Deixai-a; para o dia da minha sepultura guardou isto; Porque os pobres sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes.

Deuteronômio 15; 11 a: Pois nunca deixará de haver pobre na terra.



Concluindo esta análise e reflexão de 2 irmãs com personalidades e posturas diferentes em meio ao convívio com alguém tão maravilhoso que é JESUS.
Jesus estava tão perto e tão acessível a ambas, porém apenas Maria soube usar este privilégio para seu enriquecimento espiritual.
Marta por outro lado estava com a visão limitada, ela não conseguia contemplar o propósito do Senhor para aquela situação, a qual não estava fora de controle, pois tinha uma finalidade: A Glória de Deus!
Amados, precisamos crer no impossível para poder ver o invisível!

Hebreus 11; 1: Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.



Queridos, se há algo em sua vida que parece que morreu, creia que Deus pode tornar a dar vida, seja qual for o problema que estiveres passando, se lance aos pés de Jesus e clame com fé que Ele te responderá, pois seus ouvidos não estão agravados impedindo que Ele nos ouça.

Porém tenho uma observação a fazer: Precisamos saber pedir (Como? O quê? Pra quê?), bem como, fazer uma auto análise de nossa vida espiritual, para que apresentemos os nossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o nosso culto racional e assim podermos experimentar qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. .

Jeremias 33; 3: Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes.

Isaías 59; 1: Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir.

Tiago 4; 3: Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.

Romanos 12; 1 e 2: Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.



Que Deus em Cristo vos Abençoe!

Fraternalmente,
Erica Carla

No hay comentarios.: