Motivos para ter criado o Blog:

Mi foto
Eu criei este Blog pra levar a Palavra de Deus a toda criatura. (Marcos 16; 15) Obs.: É por meio deste Blog que eu estou publicando os Estudos que já havia enviado aos meus amigos por e-mail, e aos que não viram todos, aqui terão acesso a eles; pois também foi pelo aumento na demanda de pessoas nos grupos de e-mail que criei o blog. Eu já publiquei os novos, após publicar os anteriores." A Palavra de Deus se renova a cada manhã!", "O céu e a terra passarão, mas as minhas Palavras não hão de passar. - Mateus 24; 35" Um outro motivo pra o blog existir foi por causa de alguns amigos que me incentivaram/estimularam e ajudaram pra que essa idéia se concretizasse e por meio dela, muitas almas sejam alcançadas. Aproveitem este espaço pra conhecer um pouco mais da Palavra de Deus e me ensinar também! Obs.: “Muitas das mensagens que postei fui eu quem “escreveu”, utilizando a Palavra de Deus; e as que não fui eu que “escrevi” completamente ou complementei, procurei citar o nome do autor, e alguns que não coloquei foi por não saber quem é!” Este Blog só existe pra levar a Mensagem do Sofrimento de Jesus na Cruz, que foi por Amor a mim e a você! E não para qualquer outro propósito!

"Mas importa que o Evangelho seja primeiramente pregado entre todas as nações."

Marcos 13;10


domingo, 16 de febrero de 2014

Poema- Coroa Cruel




Não sei se plantado e cultivado, não sei se nascido
Mas ele estava lá observando toda aquela gritaria
Ressecado pelo sol causticante da helenizada Judá
As pontas que lhe eram características estavam afiadas
A areia do deserto árido permeava-lhe todo
A beira do caminho ali estava. Esperando a sua hora


Não sei se com faca, não sei com mãos calejadas
Mas ele foi arrancado e cuidadosamente amaneirado
Seus pequenos galhos envergaram-se sim
Formando com suas extremidades uma rústica coroa
Tirada a sua areia e batidas as suas sujeiras
Já não estava mais à espera, pois chegara a sua hora

O abrolho tinha agora uma fronte para acomodar-se
Inocente fronte de um homem que nada devia
Mas ele ajeitou-se sim, com a ajuda de um caniço
Já não era mais um figurante a beira do caminho
Agora coroava um Rei. O Rei dos reis.
Em vez de areia, agora havia sangue em suas pontas

O indelicado espinheiro começa sim, a martirizar o Rei
Aliado aos bofetões ele torturava o filho do homem
Anexado as agressões ali estava ele, no alto. Imponente
De espectador à participante do espetáculo em momentos
De observador à observado em instantes
Os espinhos antes ressecados agora estão regados de suor
 

Todo rei necessita de coroa, mas esta foi cruel
Feriu o grande e nobre Rei. Torturou o bom Senhor
Mesclada aos seus cabelos ela ali permaneceu
Ouvindo as palavras que vivificaram os mortos pelo pecado
"Perdoa-lhes eles não sabem o que fazem"
Antes de o seu suspirar, ela atentou para frase "Está consumado".


Que Rei era esse? Que coroa foi essa?
O seu nome era Jesus Cristo. O maior Rei com a coroa mais dolorosa!


Kelvin Fernandes


Queridos, observem bem o amor de Deus e o sacrifício de Jesus, foi por cada um de nós, o preço Ele já pagou na cruz, é só você entregar sua vida nas mãos do Senhor e o obedecer, não tem coisa melhor nesta vida do quê servir e adorar ao Rei dos reis e Senhor dos senhores, que morreu de forma tão cruel por amor a mim e a você.

Mateus 27; 11-31: E foi Jesus apresentado ao presidente, e o presidente o interrogou, dizendo: És tu o Rei dos Judeus? E disse-lhe Jesus: Tu o dizes. E, sendo acusado pelos príncipes dos sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu. Disse-lhe então Pilatos: Não ouves quanto testificam contra ti? E nem uma palavra lhe respondeu, de sorte que o presidente estava muito maravilhado. Ora, por ocasião da festa, costumava o presidente soltar um preso, escolhendo o povo aquele que quisesse. E tinham então um preso bem conhecido, chamado Barrabás. Portanto, estando eles reunidos, disse-lhes Pilatos: Qual quereis que vos solte? Barrabás, ou Jesus, chamado Cristo? Porque sabia que por inveja o haviam entregado. E, estando ele assentado no tribunal, sua mulher mandou-lhe dizer: Não entres na questão desse justo, porque num sonho muito sofri por causa dele. Mas os príncipes dos sacerdotes e os anciãos persuadiram à multidão que pedisse Barrabás e matasse Jesus. E, respondendo o presidente, disse-lhes: Qual desses dois quereis vós que eu solte? E eles disseram: Barrabás. Disse-lhes Pilatos: Que farei então de Jesus, chamado Cristo? Disseram-lhe todos: Seja crucificado. O presidente, porém, disse: Mas que mal fez ele? E eles mais clamavam, dizendo: Seja crucificado. Então Pilatos, vendo que nada aproveitava, antes o tumulto crescia, tomando água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo. Considerai isso. E, respondendo todo o povo, disse: O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos. Então soltou-lhes Barrabás, e, tendo mandado açoitar a Jesus, entregou-o para ser crucificado. E logo os soldados do presidente, conduzindo Jesus à audiência, reuniram junto dele toda a coorte. E, despindo-o, o cobriram com uma capa de escarlate; E, tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça, e em sua mão direita uma cana; e, ajoelhando diante dele, o escarneciam, dizendo: Salve, Rei dos judeus. E, cuspindo nele, tiraram-lhe a cana, e batiam-lhe com ela na cabeça. E, depois de o haverem escarnecido, tiraram-lhe a capa, vestiram-lhe as suas vestes e o levaram para ser crucificado.

Lucas 23; 34: E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. E, repartindo as suas vestes, lançaram sortes.

João 19; 1-5 e 30: Pilatos, pois, tomou então a Jesus, e o açoitou. E os soldados, tecendo uma coroa de espinhos, lha puseram sobre a cabeça, e lhe vestiram roupa de púrpura. E diziam: Salve, Rei dos Judeus. E davam-lhe bofetadas. Então Pilatos saiu outra vez fora, e disse-lhes: Eis aqui vo-lo trago fora, para que saibais que não acho nele crime algum. Saiu, pois, Jesus fora, levando a coroa de espinhos e roupa de púrpura. E disse-lhes Pilatos: Eis aqui o homem. E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.


Isaías 53; 5: Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.


Que Deus em Cristo vos Abençoe!

Fraternalmente,
Erica Carla

No hay comentarios.: