Motivos para ter criado o Blog:

Mi foto
Eu criei este Blog pra levar a Palavra de Deus a toda criatura. (Marcos 16; 15) Obs.: É por meio deste Blog que eu estou publicando os Estudos que já havia enviado aos meus amigos por e-mail, e aos que não viram todos, aqui terão acesso a eles; pois também foi pelo aumento na demanda de pessoas nos grupos de e-mail que criei o blog. Eu já publiquei os novos, após publicar os anteriores." A Palavra de Deus se renova a cada manhã!", "O céu e a terra passarão, mas as minhas Palavras não hão de passar. - Mateus 24; 35" Um outro motivo pra o blog existir foi por causa de alguns amigos que me incentivaram/estimularam e ajudaram pra que essa idéia se concretizasse e por meio dela, muitas almas sejam alcançadas. Aproveitem este espaço pra conhecer um pouco mais da Palavra de Deus e me ensinar também! Obs.: “Muitas das mensagens que postei fui eu quem “escreveu”, utilizando a Palavra de Deus; e as que não fui eu que “escrevi” completamente ou complementei, procurei citar o nome do autor, e alguns que não coloquei foi por não saber quem é!” Este Blog só existe pra levar a Mensagem do Sofrimento de Jesus na Cruz, que foi por Amor a mim e a você! E não para qualquer outro propósito!

"Mas importa que o Evangelho seja primeiramente pregado entre todas as nações."

Marcos 13;10


domingo, 31 de marzo de 2013

A Verdade Irrefutável sobre a Páscoa:




A história que vemos em filmes, teatros e atuações nas ruas sobre a páscoa, não é como as que se veem sobre “papai noel” e outras tolices, não é mais uma estória da carochinha (mentirinhas) que ensinam às crianças e para nada servem, senão para confundir a cabecinha delas; o quê que essa baboseira de coelho e ovos de chocolate têm a ver com a páscoa? NADA,  é só para tirar o foco da ressurreição de Cristo. O que aconteceu naquela páscoa e que o mundo relembra todos os anos, e nós relembramos na Santa Ceia todos os meses, é real e verdadeiro, pois faraó existiu e oprimiu o povo de Deus, então Deus mandou pragas sobre o Egito para que faraó libertasse o povo israelita, porém isso só aconteceu após a 10ª praga, cuja era o prenuncio da vinda, morte e ressurreição de Cristo. Para que se entenda isso, a última Ceia que Jesus esteve com os discípulos foi a refeição da Páscoa e Ele foi crucificado na Páscoa, Ele é o verdadeiro cordeiro pascal, a verdade irrefutável sobre o significado da Páscoa.

2 Pedro 1; 16: Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas; mas nós mesmos vimos a sua majestade.

Êxodo 12; 14: E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao SENHOR; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.


Mateus 26; 1, 2, 17-29: E aconteceu que, quando Jesus concluiu todos estes discursos, disse aos seus discípulos: Bem sabeis que daqui a dois dias é a páscoa; e o Filho do homem será entregue para ser crucificado. E, no primeiro dia da festa dos Pães Asmos chegaram os discípulos junto de Jesus, dizendo: Onde queres que façamos os preparativos para comeres a páscoa? E ele disse: Ide à cidade, a um certo homem, e dizei-lhe: O Mestre diz: O meu tempo está próximo; em tua casa celebrarei a páscoa com os meus discípulos. E os discípulos fizeram como Jesus lhes ordenara, e prepararam a páscoa. E, chegada a tarde, assentou-se à mesa com os doze. E, comendo eles, disse: Em verdade vos digo que um de vós me há de trair. E eles, entristecendo-se muito, começaram cada um a dizer-lhe: Porventura sou eu, Senhor? E ele, respondendo, disse: O que põe comigo a mão no prato, esse me há de trair. Em verdade o Filho do homem vai, como acerca dele está escrito, mas ai daquele homem por quem o Filho do homem é traído! Bom seria para esse homem se não houvera nascido. E, respondendo Judas, o que o traía, disse: Porventura sou eu, Rabi? Ele disse: Tu o disseste. E, quando comiam, Jesus tomou o pão, e abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo. E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos; Porque isto é o meu sangue; o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados. E digo-vos que, desde agora, não beberei deste fruto da vide, até aquele dia em que o beba novo convosco no reino de meu Pai.

1 Coríntios 5; 7: Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós.



Queridos, suponhamos que a ressurreição de Cristo fosse mentira, como se explica que pessoas (apóstolos, discípulos e quinhentas outras pessoas) atestassem com tanta veemência que o viram vivo 3 dias após Ele ter morrido na cruz do calvário? Nem mesmo após serem perseguidos, presos, açoitados, torturados ou até mesmo tentados, eles não cederam, não temeram pela própria vida e não negaram a ressurreição de Jesus e nem a divindade do Cristo. O que os fez ter tanta ousadia e destemor em pregar um Messias ressurreto? Eles sempre foram corajosos?

Portanto observemos os seguintes tópicos:
1.     Para os judeus o Messias seria um líder político e que restauraria e governaria Israel, que viria libertar o povo da escravidão romana e salvar apenas esta nação, em detrimento aos inimigos, subjugando-os; que Ele estabeleceria o Reino de Deus aqui na terra (neste mundo). Jesus não veio para salvar esta nação da opressão política, Ele veio para salvar toda humanidade (todas as nações, povos e raças) das consequências eternas do pecado.

João 18; 36: Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui.

João 3; 16: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

Lucas 19; 10: Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.


2.     Os judeus foram ensinados erroneamente, para eles era impensável e inaceitável um Messias crucificado e morrendo como um criminoso, pecador e maldito (estas eram as características daqueles que morriam numa cruz), isto eram um escândalo e uma contradição na visão dos apóstolos (e continua sendo para o povo judeu). Porém, eles não entenderam/interpretaram corretamente as promessas e predições/avisos do Senhor, cujo mencionou várias vezes que seria crucificado, morto e ressuscitaria ao terceiro dia e mesmo assim os discípulos estavam despreparados; quando Jesus foi preso, eles fugiram e se esconderam; quando Jesus morreu, desanimados e deprimidos pensaram que estava tudo terminado e que tinham desperdiçado todos aqueles anos ao lado dEle; quando lhes disseram que o túmulo estava vazio, não creram, um exemplo clássico é Tomé que disse só crer na ressurreição quando colocasse o dedo nas feridas de Jesus.

Lucas 18; 31-34: E, tomando consigo os doze, disse-lhes: Eis que subimos a Jerusalém, e se cumprirá no Filho do homem tudo o que pelos profetas foi escrito; Pois há de ser entregue aos gentios, e escarnecido, injuriado e cuspido; E, havendo-o açoitado, o matarão; e ao terceiro dia ressuscitará. E eles nada disto entendiam, e esta palavra lhes era encoberta, não percebendo o que se lhes dizia.

Lucas 9; 22: Dizendo: É necessário que o Filho do homem padeça muitas coisas, e seja rejeitado dos anciãos e dos escribas, e seja morto, e ressuscite ao terceiro dia.

João 20; 24-29: Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Disseram-lhe, pois, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele disse-lhes: Se eu não vir o sinal dos cravos em suas mãos, e não puser o dedo no lugar dos cravos, e não puser a minha mão no seu lado, de maneira nenhuma o crerei. E oito dias depois estavam outra vez os seus discípulos dentro, e com eles Tomé. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, e apresentou-se no meio, e disse: Paz seja convosco. Depois disse a Tomé: Põe aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; e chega a tua mão, e põe-na no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente. E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu! Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram.


3.     Para que eles atestassem com veemência e convicção, precisaram ver para crer, pois estavam incrédulos, porém quando tiveram certeza nunca mais duvidaram e começaram a pregar por todo Jerusalém com ousadia e sem medo de morrer; como vimos acima, antes da ressurreição de Cristo eles não eram corajosos. Queridos, historicamente falando, só se sabe do que se passou pelas testemunhas oculares que registraram algo sobre alguém (Ex.: Napoleão, como saberíamos que ele existiu já que não convivemos com ele?), portanto o testemunho desses homens é o que nos serve de base irrefutável de tudo que está escrito na Bíblia, pois que homem não temeria morrer por alguma coisa que fosse mentira e ele soubesse que era mentira? Vemos exemplos de pessoas que morreram por mentiras, porém eles criam que eram verdades e se soubessem que não eram, com certeza não colocariam suas vidas em risco por isso (Ex.: Muçulmanos, terroristas camicase,...). Até quando, um grupo de pessoas, aguentariam torturas sem ceder ou se contradizer se estivessem mentindo? Até militares treinados não resistiriam muito tempo e logo iriam ceder, entregariam seus amigos, líderes, sua pátria. Muito pelo contrário, os discípulos e apóstolos não se renderam e não se deixaram intimidar, muitos foram mortos por esta causa. Gastaram suas vidas pelo Evangelho de Jesus Cristo. Como iriam alimentar uma mentira se Deus nos ensina a verdade, (João 14; 6: Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.), e o pai da mentira é o diabo (João 8; 44: Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.), quê proveito ele teria inventado a ressurreição de Cristo, se ele pudesse intervir de forma eficiente, seria para impedir a crucificação, o que acontece é que ele não sabia o propósito de Deus para aquele momento; para que entendam isso vos relembro de um filme onde o “exterminador do futuro” volta para salvar Jesus da crucificação, quer prova mais atual de heresia, o inimigo de nossas almas se arrepende tanto de não saber o propósito da crucificação de Jesus e não ter podido interferir naquele momento que, incansavelmente incute essa heresia na mente de quem lhe permite, pois ele não pôde evitar que Jesus morresse e ressuscitasse para nos salvar, que a todo instante maquina alguma forma de que menos pessoas tenham esse direito, seja por falta de conhecimento, Ex.: se você ganhou uma herança e nunca lhe disseram, você continua sua vida como que não a tivesse, pois não tem conhecimento dela, o mesmo acontece com a salvação, todos temos direito a ela, alguns não sabem e vivem sem e a partir do momento que conhecem a verdade a querem; outros, mesmo sabendo não a querem, pois o inimigo incute que não é merecedor ou que é uma utopia. Merecedor, ninguém é, a Salvação é dom de Deus, é uma graça, favor imerecido.

João 21; 24: Este é o discípulo que testifica destas coisas e as escreveu; e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro.

2 Coríntios 12; 15: Eu de muito boa vontade gastarei, e me deixarei gastar pelas vossas almas, ainda que, amando-vos cada vez mais, seja menos amado.

Efésios 2; 8: Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.

4.     Outra coisa, eles estavam dispersos após a morte de Jesus, eles haviam voltado as suas vidas/rotinas, portanto, não teria como haver uma conspiração deles para inventar a ressurreição de Jesus, ou roubar o seu corpo para fingir que ele havia ressuscitado; até porque eles não criam num messias crucificado, e para que cressem na ressurreição demorou um pouco e Jesus precisou os convencer que estava vivo através de evidencias; bem como eles não foram os únicos que o viram vivo: Maria Madalena, Cefas, finalmente aos 11 apóstolos, a mais de Quinhentos irmãos; e esteve entre os apóstolos por um espaço de 40 dias antes de ascender aos céus.

Mateus 28; 11-15: A mentira dos Judeus
E, quando iam, eis que alguns da guarda, chegando à cidade, anunciaram aos príncipes dos sacerdotes todas as coisas que haviam acontecido. E, congregados eles com os anciãos, e tomando conselho entre si, deram muito dinheiro aos soldados, Dizendo: Dizei: Vieram de noite os seus discípulos e, dormindo nós, o furtaram. E, se isto chegar a ser ouvido pelo presidente, nós o persuadiremos, e vos poremos em segurança. E eles, recebendo o dinheiro, fizeram como estavam instruídos. E foi divulgado este dito entre os judeus, até ao dia de hoje.


Marcos 16; 1-20: E, passado o sábado, Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago, e Salomé, compraram aromas para irem ungi-lo. E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro, de manhã cedo, ao nascer do sol. E diziam umas às outras: Quem nos revolverá a pedra da porta do sepulcro? E, olhando, viram que já a pedra estava revolvida; e era ela muito grande. E, entrando no sepulcro, viram um jovem assentado à direita, vestido de uma roupa comprida, branca; e ficaram espantadas. Ele, porém, disse-lhes: Não vos assusteis; buscais a Jesus Nazareno, que foi crucificado; já ressuscitou, não está aqui; eis aqui o lugar onde o puseram. Mas ide, dizei a seus discípulos, e a Pedro, que ele vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis, como ele vos disse. E, saindo elas apressadamente, fugiram do sepulcro, porque estavam possuídas de temor e assombro; e nada diziam a ninguém porque temiam. E Jesus, tendo ressuscitado na manhã do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual tinha expulsado sete demônios. E, partindo ela, anunciou-o àqueles que tinham estado com ele, os quais estavam tristes, e chorando. E, ouvindo eles que vivia, e que tinha sido visto por ela, não o creram. E depois manifestou-se de outra forma a dois deles, que iam de caminho para o campo. E, indo estes, anunciaram-no aos outros, mas nem ainda estes creram. Finalmente apareceu aos onze, estando eles assentados à mesa, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem crido nos que o tinham visto já ressuscitado. E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão. Ora, o Senhor, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à direita de Deus. E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém.

João 20; 1-18: E no primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu a pedra tirada do sepulcro. Correu, pois, e foi a Simão Pedro, e ao outro discípulo, a quem Jesus amava, e disse-lhes: Levaram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o puseram. Então Pedro saiu com o outro discípulo, e foram ao sepulcro. E os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais apressadamente do que Pedro, e chegou primeiro ao sepulcro. E, abaixando-se, viu no chão os lençóis; todavia não entrou. Chegou, pois, Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro, e viu no chão os lençóis, E que o lenço, que tinha estado sobre a sua cabeça, não estava com os lençóis, mas enrolado num lugar à parte. Então entrou também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e viu, e creu. Porque ainda não sabiam a Escritura, que era necessário que ressuscitasse dentre os mortos. Tornaram, pois, os discípulos para casa. E Maria estava chorando fora, junto ao sepulcro. Estando ela, pois, chorando, abaixou-se para o sepulcro. E viu dois anjos vestidos de branco, assentados onde jazera o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. E disseram-lhe eles: Mulher, por que choras? Ela lhes disse: Porque levaram o meu Senhor, e não sei onde o puseram. E, tendo dito isto, voltou-se para trás, e viu Jesus em pé, mas não sabia que era Jesus. Disse-lhe Jesus: Mulher, por que choras? Quem buscas? Ela, cuidando que era o hortelão, disse-lhe: Senhor, se tu o levaste, dize-me onde o puseste, e eu o levarei. Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, disse-lhe: Raboni (que quer dizer, Mestre). Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus. Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos que vira o Senhor, e que ele lhe dissera isto.

1 Coríntios 15; 3-9: Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, E que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze. Depois foi visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormem também. Depois foi visto por Tiago, depois por todos os apóstolos. E por derradeiro de todos me apareceu também a mim, como a um abortivo. Porque eu sou o menor dos apóstolos, que não sou digno de ser chamado apóstolo, pois que persegui a igreja de Deus.  

Atos 1; 1-14: Fiz o primeiro tratado, ó Teófilo, acerca de tudo que Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar, Até ao dia em que foi recebido em cima, depois de ter dado mandamentos, pelo Espírito Santo, aos apóstolos que escolhera; Aos quais também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias, e falando das coisas concernentes ao reino de Deus. E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias. Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel? E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder. Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos. E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco. Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir. Então voltaram para Jerusalém, do monte chamado das Oliveiras, o qual está perto de Jerusalém, à distancia do caminho de um sábado. E, entrando, subiram ao cenáculo, onde habitavam Pedro e Tiago, João e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, e Judas, irmão de Tiago. Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria mãe de Jesus, e com seus irmãos.


“Não precisamos lembrar-nos do sacrifício de Jesus apenas nesse período do ano, lembremo-nos todos os dias, pois todos os dias podemos falar do seu Amor a outras pessoas e ganhar almas para o Senhor, essa é uma forma de demonstrar que somos gratos ao Senhor pela Salvação que Ele nos tem dado e que não somos egoístas, pois no céu há lugar para todos!”


Que Deus em Cristo vos Abençoe!

Fraternalmente,
Erica Carla

No hay comentarios.: